sábado, 12 de setembro de 2009

Dando real valor ao que se tem

Estes dias tive uma importante percepção quando pensava nas coisas que queria fazer, nas coisas que queria mudar e naquelas que queria conquistar: eu não estava dando o devido valor às coisas que já possuía.

Por tê-las sempre perto, deixei de perceber o quão importantes para mim tais coisas são.

Falo de coisas e pessoas. O simples fato de pouco valorizar o que temos nos impede de fazer com que a interação e prazer com o que já possuímos seja plena, pois se ignora as muitas possibilidades de tal interação.

Dar valor ao que já se possui não tem nada ver com comodismo. Uma cabeça sã nunca deixará de perseguir seus objetivos porque dá o devido valor aos já conquistados. Acredito que a acomodação e a estagnação são uns dos maiores pecados que se pode cometer, mas também percebo que uma inquietação excessiva demonstra nada mais que ansiedade, que é o resultado de insegurança.

Tudo tem seu tempo, nada nasce pronto. As vezes para alcançar nossas metas temos que percorrer longos caminhos, e é somente valorizando e bem usando aquilo que já conquistamos que conseguiremos chegar lá.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Três obras de arte 10x10x10

Como vão meus estimados leitores? Aqueles que me dão a honra de suas visitas de maneira continua devem ter percebido que não posto algum texto já faz tempo. Logo abaixo está o motivo de isto ter acontecido: três obras de arte que criei para participar do 2° Salão Fundarte de Arte 10x10. Junto das fotos posto também o dossiê que enviei sobre as obras para participar do Salão.

"Coração e Sangue"




"Esfera Fluída"




"Bonzai"




O tema de inspiração para a criação de minhas obras foi a "vida".

O "Bonzai" representa a grandiosidade da vida, pois quando olhamos a magnitude de uma árvore, sentimos a certeza de que a vida é algo muito mais sagrado e profundo do que um mero decorrer de dias. É a natureza nos abençoando e nos regozijando, possibilitando a existência, das mais diversas formas possíveis, mas todas importantes e exências .

A "Esfera Fluida" representa o dinamismo da vida. A estagnação é uma quase morte que só não ocorre quando há ação, movimento e fluidez. O corpo não para nunca, nossos orgãos mesmo enquando durmimos trabalham e isso é movimento, isso é vida.

O "Coração e Sangue" representa a vida em sí. Vendo-o exposto, causa-nos uma senção de temor, por perbecer que nossas vidas só se mantém graças a um orgão tão pequeno e frágil. Ao mesmo tempo que temos esta percepção, sabendo que se este pequenino parar em nossos peitos morreremos, entendemos o quão valiozo a vida é para nós.

Tenho cinco obras vendidas, a participação em uma exposição conjunta e um acervo pessoal de aproximadamente 15 peças. Não tenho instrução artística propriamente dita, sendo a Mecânica, minha profissão e estudo, base para a execução de minha arte. O que tenho é muita criatividade e um bom senso de observação que me permiti grande inspiração.

domingo, 26 de julho de 2009

Dinheiro, "Cordeiro em pele de Lobo"

Sim, vocês não entenderam mal, eu realmente quis dizer "cordeiro em pele de lobo" e não o contrário. Como algo tão importante pode ser tão mal falado, tão mal compreendido?

O dinheiro é a compensação pelo que oferecemos à sociedade em forma de trabalho e com ele temos acesso a serviços que a sociedade nos oferece. Partindo desse princípio, vejo que o dinheiro forma na realidade, diferentemente do que muitos pensam, uma corrente do bem, uma corrente positiva, onde trabalho é igual a dinheiro, que é igual acesso a serviços, que é então novamente igual a trabalho, fechando assim um ciclo, onde o ganho de um, se transforma no ganho de outro.

Quanto mais dinheiro tenho, mais ajudo, a mim e aos outros e não o contrário. Mais uma vez acredito que o problema seja cultural e não racional, uma maneira errônea de pensar que existe a tempos enraizada no inconsciente coletivo. Também acredito que falar mal de quem tenha dinheiro seja uma atitude de pura inveja e recalque, que infelizmente muitas vezes encontra apoio, de outros recalcados é claro.

Alguns me dirão que a quem trabalhe muito e ganhe pouco e há quem trabalhe pouco e ganhe muito e isto está errado. Será? Um diretor de empresa pouco produz, ou até mesmo nada produz , mas carrega a responsabilidade de manter a empresa viva, usa pouco as mãos, mas usa muito a cabeça, se um funcionário falhar, a repercussão de sua falha provavelmente será pequena, mas se a direção falhar, eles estarão botando todos em perigo, porque se a empresa morrer, morre com ela os empregos. Quanto mais importante é o que se faz pela a sociedade, maior será o retorno.

O dinheiro não tem culpa pelas atrocidades que são feitas por quem quer tê-lo, ou após tê-lo, a maldade esta nas pessoas e não no dinheiro. Tudo nessa vida é potencial, você usa para o bem ou usa para o mal, como uma faca, que pode ser usada para produzir refeições ou para matar.

Dinheiro é mérito, é compensação, quem somou mais, tem mais, quem ajudou menos, tem menos, o resto é besteira.

terça-feira, 14 de julho de 2009

Escolhendo uma Profissão

Hoje quero escrever a respeito de uma importante decisão que todos temos que tomar no início de nossas vidas adultas: a escolha de uma profissão.

Determinar a maneira com que ganharemos nosso dinheiro, é um processo que pode tornar-se bastante complicado. Como saber se vamos nos satisfazer exercendo uma determinada atividade sem muitas vezes sequer tê-la experimentado antes? Como saber se nós trará o exato dinheiro que queremos? E nossos pais, o que pensam a respeito? Teremos cacife para sermos bons no que escolhermos?

Como já passei por essa fase, e devo admitir que o assunto ainda me perturba as vezes, quero expor aqui algumas dicas e conclusões que tirei desse processo para servir de base para quem precisar fazer esta escolha.

Pra começar, sugiro que antes de uma escolha mais definitiva, tente-se realizar algumas atividades diversas. Você se surpreenderá quando perceber que aquilo que lhe satisfaz pode ser bem diferente do que o idealizado inicialmente.

A respeito do dinheiro, tenha em mente que se você trabalhar com prazer, tendo achado aquilo que gosta de fazer, as chances de que ele venha em maior quantidade é maior, porque alguém que trabalha com agrado produz mais e com uma qualidade muito maior. Resultado? Melhores salários. Portanto antes de supor que isso ou aquilo dá mais dinheiro, acredite que TUDO dá dinheiro, é só uma questão de jeito pra coisa.

Aceite também que os pais sempre querem o melhor pra seus filhos, (exceto em raros casos de demência), mesmo que as vezes não pareça. Não quer dizer que saibam o que é melhor, tampouco que não possam acertar. A questão é: ouvir é importante e raciocinar a respeito mais ainda. Ter coragem para se impor se sentir do fundo do coração que não é nada do que pensam, mas ter coragem também para aceitar suas sugestões se este for o caso.

Tudo na vida é uma questão de prática, quanto mais se faz, melhor se faz, portanto não queira ser perfeito de imediato, o aprimoramento só ocorre com o tempo.

Todas as profissões são necessárias. A sociedade diz que existem profissões mais nobres que outras, eu digo que esta afirmação é distorcida e incerta e que nobre, é fazer o que se faz bem feito. O pipoqueiro intensifica a graça de um passeio e o lavador de carros nos fornece um veículo limpo e mais tempo para gastarmos em nossas prioridades, e essas coisas, que são aparentemente pequenas, na verdade, fazem toda a diferença. Não escolha uma profissão para fazer tipo, escolha uma profissão que te realizará de alma, que te faça sorrir de alegria, que te encante.

Todos nós somos de extrema importância, não importa a profissão escolhida, porque seja o que for que façamos, estaremos de algum modo, fazendo o bem.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Clausura

Olhando um filme, vi um personagem que me chamou atenção. Tratava-se de uma senhora, com aproximados 45 anos de idade, que ha muito tempo vivia reclusa em sua casa, sem sair para a rua, raras vezes, indo somente até seu jardim. O caso me lembrou a “Síndrome do Pânico” e após assistir o filme, me senti tentado a pesquisar a respeito, com intuito inicial de tentar entender um pouco mais o personagem, mais tarde, enquanto pesquisava, resolvi escrever sobre o assunto, para talvez, de algum modo, poder ajudar.

Não sofro de qualquer fobia que envolva estar entre pessoas, e por isso não terei a pretensão de dizer que entendo como se sentem aqueles que sofrem desse mal, sendo assim, gostaria de “conversar” com quem aqui estiver, não como um suposto entendido, mas como alguém que vive entre muitas pessoas e esta sempre bem entre elas, e por isso, acredita poder escrever algo que contribua para o surgimento de um sentimento de coragem e força, algo que possa ajudar.

Para começar lhes digo que não desistam de tentar sair deste estado, por mais exaustos e desesperançosos que estiverem, porque como já disse, só fracassa quem desiste e não existe perseverança que não seja recompensada.

Digo também, que as pessoas vivem cada uma delas suas vidas, com seus interesses, modos de pensar e opiniões próprias e se pudéssemos saber o que elas pensam a respeito daqueles que às cercam, veríamos infinitas reações, mesmas que fossem todas decorrentes da observação de uma única pessoa: “Nossa, como é bonito!”, “Putz, mas é brega heim!?” “Se acha...”, “Tem cara de inteligente”, “Como se veste mal!”, “Como se veste bem!”, “Não faz meu tipo”, “Huau! Que maravilha!”. Por isso, a única opinião que verdadeiramente importa é a sua, sendo uma imensa bobagem dar bola para os outros.

Não sejam exigentes de mais consigo mesmos. Não há quem não cometa erros, pensar que se pode viver sem falhar é loucura. Quando alguém comete algum erro está dando a oportunidade para outro se superar, manifestar sua paciência e bondade e fazer mais do que costuma fazer compensando o ocorrido. Em relação àquelas que forem intolerantes, lembrem-se que são pessoas amarguradas que não conseguem viver com leveza porque não conseguem perdoar a si mesmas.

É importante também entenderem que se alguém não concordar com suas idéias não quer dizer que estejam erradas, todos temos nossos caminhos individuais e o que funciona para um não necessariamente funcionara para outro e vice versa.

E acreditem, vocês são muito mais fortes e capazes do que imaginam e falo isso com a autoridade de quem vê, praticamente todos os dias, pessoas se superarem e se surpreenderem, percebendo que são melhores do que pensavam.

São meus, os melhores desejos em relação a todos vocês.